Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

FELIZ DIA DO PROFESSOR (A)!


        É nítido que, desde a Paideia, a figura do professor transformou a vida do ser humano- para melhor; hoje, não é diferente: todo mundo já teve um docente do qual nunca esqueceu por causa de algum ensinamento ou de uma pedagogia que transformou o pensamento, ou melhor, que inquietou o aprendente para buscar uma nova perspectiva de conhecimento. 
          Seja da tão desprestigiada educação básica ou dos quintais dos programas de pós-graduação das universidades brasileiras, o professor se revela como um indivíduo inerente à existência do ser humano, do ser social, do ser educado, do ser ético. É através dele, que se pode mediar o mundo de saberes, de vivências, de sabores os quais temperam a arte de ser mais e melhor; é através do docente que o mundo se faz nítido e acessível; ele é o “lugar” onde a própria ignorância é levada a se questionar. 
            Como não lembrar do dia 15 de outubro de 1827- momento em que D. Pedro I permitiu a existência de escolas de primeiras letras na época do Brasil Império? Como não comemorar com um brinde a felicidade de ser professor (mesmo com todos os percalços) saudando as conquistas, as lutas (leia-se desrespeitos), as abnegações, o talento, o ma e o paternalismo, o amor e próprio trabalho? É preciso que nós comemoremos sim, amiúde! É necessário que nós voltemos a ser alunos para aprendermos a conjugar o verbo da utopia que aos poucos se alcança; é fundamental que, mesmo com pés da indolência, o Brasil passe a reconhecer - um dia- a figura majestosa do professor. 
            Por isso, quero dedicar este dia 15 de outubro à possibilidade de aprender e de ensinar; quero dedicar não só aos meus professores, mas, sobretudo aos meus amigos de profissão (também educadores/ professores) que fazem do seu dia a dia uma sala de aula; por negarem a si próprios em nome da docência; por se absterem da própria autoestima em nome da educação esfarelada d’um país onde todos os meios educativos não passam de superstição. É para vocês, que eu dedico os meus poucos anos de docência; é com vocês que eu divido toda minha imaturidade para lidar com uma área que é tão subdesenvolvida. É com nossa profissão, que eu aprendo missões impossíveis; multiplico toda nossa felicidade; fraciono nossas tristezas e tenho vontade de reconfigurar o mundo da educação.
Muito obrigada! Feliz dia do professor (a)!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

sexta-feira, 30 de março de 2012



O embuá se curva diante da sua defesa, por 

isso se torna mais forte.

Deirèe Andressa Fabião

Facebook é um terreno privado, cheio de espinhos; cerca

 elétrica e alarme! Só tem acesso quem você determina.

Desirée Andressa Fabião